16.9.11

Sobre cores e verbos

Fazia muito tempo que eu não tinha vontade de sorrir para nada nem para ninguém,
então era extraordinário que ele conseguisse assim perturbar os cantos de meus lábios.

(Caio F. Abreu - Cavalo branco no escuro)

Não consigo lembrar ao certo dessa parte, mas hoje quando chegou, eu provavelmente estava distraída entre as palavras e sonhos. Talvez passeando pelas paisagens de algum cartão postal que nunca chega.
Você estava de verde. Acho que nunca te disse, mas você fica lindo com essa cor. Diferente do amarelo alaranjado que, intencionalmente, subentende distância, um certo medo e indiferença aos apelos do mundo ao redor. Diferente do branco indeciso, sem saber se é branco mesmo ou cinza, um branco com um quê de transparente ,que por noites ininterruptas serve de abrigo para a sua dor.
Ando aprendendo sobre cores com você.  Cores e verbos.  Já quase consigo fazer a alocação adequada do PRECISAR, QUERER e PODER.
É verdade, eu não PRECISO lhe esperar todas as noites para saber como foi o seu dia e se está bem. Para rir do seu mau humor, rir do seu perfeccionismo, ver você rindo das minhas esquisitices e falta de jeito para quase tudo. De fato, não preciso.  Afinal, o telefone sempre toca e existem tantas distrações e entretenimento ao alcance das mãos.  Mas quem disse que eu dou importância para telefones, distrações, entretenimento e mãos? Eu QUERO algo mais.
Não sei se pelos verbos ou pelas cores. Ou pelos dois e o algo mais. Mas o fato é que você tem me ajudado a ser uma pessoa melhor. Sem que seja necessário procuras, planos mirabolantes ou declarações de amor. Sem toda a complicação que eu sempre achei que fosse obrigatória para que acontecesse. Talvez isso impulsione o verbo PODER a dar a outros tantos verbos cadeira cativa no meu vocabulário limitado.


No play:



(Esse texto eu escrevi no dia 09.01.2011 às 15:52. E postei no "Chiclettes and Cigarrettes" )

12 comentários:

  1. Olá Talita!
    "Sem toda a complicação..." Frase que mostra como consegues enxergar, os verdadeiros prazeres da vida,fora daquilo que projetamos e desejamos. A simplicidade da vida está em apenas enxergarmos o que está diante dos nossos olhos.
    Quem foi capacitada com o dom de escrever de forma tão penetrante,que as suas palavras, só encontra o alvo do nosso mais íntimo ser.Não tem o direito de nos privar de ler seus textos.SE vire e arrume tempo para escrever Rsrsrsr
    E a música que colocastes mostra o seu maravilhoso bom gosto.
    Um abraço deste seguidor privilegiado!

    ResponderExcluir
  2. Sempre vem uma pessoa e consegue fazer isso, nada mais justo coma nossa felicidade.

    ResponderExcluir
  3. Relação boa é aquela que acrescenta, que ajuda a crescer.

    Gosto tanto de bons encontros!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Eu vivo isso hoje e me sinto completamente feliz :)

    ResponderExcluir
  5. É por essas e outras que viver ainda vale a pena. Certas pessoas são verdadeiros presentes em nossa vida. Sem as quais viver, não teria o mesmo sentido.
    Bom fim de semana pra ti. Bjs da Jooi.

    ResponderExcluir
  6. Acho que isso é importante, sempr estar com pessoas que lhe ensinem a ser melhor.

    ResponderExcluir
  7. Talita. Aprender, crescer e amadurecer, é o que se espera do ser humano. Beijos!!!

    ResponderExcluir
  8. Cores e verbos assim, fazem bem sempre, a todos!
    =)

    Abç!

    ResponderExcluir
  9. Se o amarelo alaranjado subentende distanciamento (gostei dessa assertiva), quais seriam as cores do precisar, querer e poder? Achei essas analogias fantásticas, Talita. Abração. paz e bem.

    ResponderExcluir
  10. Olá flor, tudo bem?
    Sou nova por aqui e gostaria de convidar você a fazer parte do meu blog: http://juntomisturadocoisasdemeninas.blogspot.com/
    Lá falaremos de muiiitas coisinhas que envolvem o universo feminino... Tô te esperando!Espero que você curta. Bjks

    ResponderExcluir
  11. ter gente com a gente é bom, né? - rs

    bj

    ResponderExcluir

Fale agora ou cale-se para sempre.