24.7.10

"A dor da sua partida trouxe toda a dor do mundo. De uma só vez. Mas agora já passa da meia noite. Não é mais nosso aniversário de fim e, pra te falar a verdade, eu já não sofro mais o nosso fim faz tempo. E pra te falar ainda mais a verdade, eu acho mesmo que você foi o príncipe que eu esperei a vida inteira. Você chegou e me levou embora. Levou embora a menina que tinha medo de sentir a vida e esperava uma salvação para tudo. Quem sobrou é essa desconhecida que se conhece muito bem em suas bizarrices, lê jornais todos os dias, substituiu o bege pela cor do verão, tem uns pais gente boa ainda que malucos, adora os poucos e estranhos amigos, não espera mais pelo cavalo branco mas fica ansiosa pelo início da novela e talvez esteja pronta para amar de verdade. Amar um homem e não um príncipe."

Tati Bernardi

3 comentários:

  1. Se todo mundo crescesse assim, , ou seja, o crescimento físico acompanhado da maturidade emocional... que bom seria! Isso é o que vi aqui, alguém sendo responsável pela própria obra, pronta para crescer mais e mais. Adorei esta prosa. Abraços, Tati! Paz e bem.

    ResponderExcluir
  2. ah eu amo a Tati, sempre com belas palavras! obrigada pela visita no meu blog, te sigo também, pretendo voltar mais aqui, adorei teu cantinho. beijos moça

    ResponderExcluir

Fale agora ou cale-se para sempre.