12.4.10

Bunda Mole, Vida Dura!





Pela primeira vez no ano, resolvi tomar uma decisão que pudesse, possivelmente, surtir um efeito positivo na minha vida. Decidi que meus dias de bunda mole, tecido adiposo recheado e sedentarismo estavam chegando ao fim. Depois de muito pensar e relutar, matriculei-me, enfim, em uma academia.
Estarei nos padrões. Serei uma pessoa com aspecto saudável e feliz.
No primeiro dia eu tava parecendo Pedro Álvares Cabral quando chegou ao Brasil. Perdida e maravilhada com o que via. E, por incrível que pareça, toda vez que inicio esse feito fico assim, sentindo-me como se fosse a primeira vez, pois não me acostumo nunca. Nada parece familiar.
Queria saber como aquelas criaturas conseguem correr em uma esteira por infinitas horas consecutivas, depois pular numa bicicleta e já sair correndo para dar umas pegadas e levantadas em pesos (lê-se no aumentativo) com uma disposição de criança ruim e em uma velocidade maior que a da luz. Para alguns até rola uma “aulinha” de dança, um jump ou mesmo algumas (várias) braçadas na piscina também.
Parece que nunca vou saber qual o segredo deles. Não tenho disposição suficiente para descobrir e tudo que consigo fazer é inversamente proporcional a tudo visto. Prefiro nem descrever e/ou definir meu desempenho aeróbico. Só de pensar já fico ofegante e cansada.
Aquelas bundas são tão duras quanto a minha realidade. E a flacidez das minhas pernas, peitos e coxas (e de todo o resto) só não é maior do que aquela que existe dentro de mim.
Quando saio daquela caixa cheia de músculos, beleza moldada e suor, acabo vendo que ela é pequena demais e que as minhas gorduras localizadas nunca iriam caber ali. Percebo também que o mundo deveria ficar mais largo se quisesse ser proporcional a mim. Ele que teria que mudar. Eu já desisti. Do mundo, da academia, dos moldes e padrões. Talvez seja apenas mais uma semi desistência.
Segundo profecias, ainda existirá muito início sem final feliz, vômitos noturnos, nenhum efeito positivo visível e a continuação de uma vida dura. Mas tudo bem, afinal ela só é dura para quem tem bunda mole, ou seja, apenas para mim.
Todos os outros estarão ilesos na caixinha.

http://recantodasletras.uol.com.br/cronicas/1854087



"Mundo velho
E decadente mundo
Ainda não aprendeu
A admirar a beleza
A verdadeira beleza
A beleza que põe mesa
E que deita na cama
A beleza de quem come
A beleza de quem ama
A beleza do erro
Puro do engano
Da imperfeição..."

(Salão de Beleza - Zeca Baleiro)




14 comentários:

  1. Obrigada pelo comentário, fico feliz em saber que gostou do blog...
    Beijinhos!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Ah, eu resolvi entrar na academia ano passado. Durei um mês, tranquei e até hoje prometo que "semana que vem eu volto". Enfim, quem sabe um dia a semana que vem chega né! hahaha :)
    Beeijo

    ResponderExcluir
  3. É verdade, Gabi!! Um dia chega!!
    rsrrs..

    ;***

    ResponderExcluir
  4. É... mas é do alto que a gente vê tudo mais bonito. ^.^

    Também adorei o seu blog!! Obrigado por ter vindo.

    Um beijãooo.

    Pedro Antônio

    ResponderExcluir
  5. Nem imagina o quanto me identifiquei. A vida também é dura para mim, e para minha bunda flácida. :)

    ResponderExcluir
  6. Eu demorei, mas no dia que me matriculei na academia todos os dias estava la, ja tinha emagrecido 6 kilos e tive que parar, cirurgia de apendicite. Hoje ainda naum pude voltar e ja ganhei 3 kilos! Eu adorava, as vezes era chato, mas eu nao desistia... Adorei demias teu texto, parabnes!!!

    Grande BjOoo'

    ResponderExcluir
  7. Muitooooo bom...
    a melhor forma de descrever o seu texto...
    ou melhor, tem outra forma sim...
    pura verdade....

    e sim vc esta certa o mundo que mude pra ficar proporcional a nós...

    obrigada pelo comentario...
    e pelo otimo texto...
    bjus

    ResponderExcluir
  8. oi lindona! que bom q visitou meu blog e gostou! XD
    te espero sempre lá XD

    ResponderExcluir
  9. Eu preciiiiiiiiiiiso fazer academia também ç.ç
    faz por mim? hahahhaha
    beijos <3

    ResponderExcluir
  10. hahaha..que bom que você gostou do meu blog, eu o acho bem monotono! :) E pensei que ninguém nunca pudesse me achar! :) ahaha..pois é, academia sempre é assim, mas a gente se acostuma, gosto mais das que não têm pessoas conhecidas, mas que dá preguiça, dá! Beijos e vou te seguir!

    ResponderExcluir
  11. Muito bom seu texto. É a cara de 99% das pessoas, e não só das mulheres!

    Agora, vou dizer uma coisa: aposto que você exagerou MUITO ao falar de você. Mas isso não importa, pelo menos pelo bom texto que escreveu.

    um beijo

    ResponderExcluir
  12. Emagrecer é ótimo. Mas não para ficar de bem com os outros, como objetivo precípuo. Bom é emagrecer porque vai ser menos cansativo subir uma escada, boa parte dos problemas de saúde que você tem irão desaparecer, porque vai ser, literalmente, "um peso a menos" pra você... Deve-se lembrar, sempre, que molduras boas não salvam quadros ruins e beleza interior não é apenas conversa de decorador: ela existe mesmo e a ela deve ser dada toda a ênfase que merece. Beijos, Talita! :)

    ResponderExcluir
  13. Adorável Menina,

    Devemos nos tornar homens e mulheres "manga", invés de homens e mulheres "coco".
    Explico-me: Que sejamos, flexíveis, macios e perfumados por fora; e por dentro tenhamos nosso caráter e espírito rígido.
    A "humanidade coco" é essa a que vemos, duras por fora e moles e frágeis por dentro.
    A vida é muito mais linda se vivida sem as pesadas armaduras.

    Um beijo do Eulálio

    ResponderExcluir

Fale agora ou cale-se para sempre.